Prodígios do FM 2011: será que todos viraram? – Parte 3

Caso tenha perdido as partes 1 e 2, basta clicar nos links abaixo.

Toni Kroos – Bayern de Munique

Foto: Laurence Griffiths/Getty Images

Se falássemos apenas os títulos mais importantes da carreira do alemão, já seria suficiente para responder se ele virou ou não, pois foram quatro Champions Leagues, uma pelo Bayern e três pelo Real Madrid, além de uma Copa do Mundo com a Alemanha em 2014.

Hoje com 31 anos, Kroos ainda joga pelos merengues e é, sem dúvida, um dos melhores meias do futebol europeu e mundial.

David Alaba – Bayern de Munique

Foto: Repdrodução

Provavelmente, o melhor jogador da Áustria de todos os tempos, Alaba não deve ter uma sala de troféus e sim uma casa para eles. Foram 26 canecos com o Bayern de Munique, dentre eles duas Champions.

O lateral esquerdo de origem, que também joga muito bem como zagueiro, ainda tem sete troféus de jogador austríaco do ano. Precisa falar mais alguma coisa?

Georginio Wijnaldum – Feyenoord

Foto: Pro Shots

Em 2011, Wijnaldum já era uma peça fundamental para o Feyenoord, onde já tinha uma Copa da Holanda no currículo. Em 2014 assinou com o PSV e também teve ótima fase, ganhando tudo na Holanda.

Depois de uma passagem pelo Newcastle, o holandês foi para o Liverpool, onde viveu (e ainda vive) a melhor fase da sua carreira, já computando Champions e Premier League pelos Reds. Ele foi 3º lugar na Copa de 2014 e vice-campeão da Nations League de 18/19 com a Holanda.

Neymar – Santos

Foto: Ricardo Saibun/Divulgação Santos FC

Neymar realmente virou um dos maiores jogadores do mundo e o fato de ser o atleta mais caro da história do futebol já fala muita coisa. Depois do Santos ele teve uma ótima fase no Barcelona, onde dentre outros troféus foi campeão e artilheiro da UEFA Champions League de 2015.

No PSG desde 2017, Ney já tem um caminhão de troféus, gols e inclusive uma final de Champions. O atacante, que completou 29 anos em 2021, já disputou as Copas de 2014 e 2018 com a seleção brasileira.

Romelu Lukaku – Anderlecht

Foto: Twitter

Mesmo com 17 anos na época em que o FM11 foi lançado, Lukaku já tinha mais de 20 gols pelo time principal do Anderlecht. Vendido ao Chelsea, não teve muitas oportunidades em Londres e só começou a brilhar mesmo com a camisa do Everton, o que fez o Manchester United pagar cerca de 85 milhões de euros pelos serviços do jogador.

Perto dos seus 28 anos, o belga atua pela Inter de Milão, onde é o ponto de referência no ataque dos Nerazzurri. Na sua seleção, Lukaku é o maior artilheiro da Bélgica, sendo 3º colocado na Copa de 2018.

VOCÊ JÁ VIU NOSSO POST SOBRE BRASILEIROS COM PASSAGENS POUCO LEMBRADAS NA EUROPA?

Alexandre Pato – Milan

Foto: www.calciomercato.com

Pato era uma das maiores esperanças do futebol brasileiro e mundial, marcando gols e tendo atuações fantásticas pelo Milan e seleção brasileira. Porém 10 anos depois, após lesões e falta de constância, podemos confirmar a “flopada”. Hoje perto dos seus 32 anos, o brasileiro joga no Orlando City dos Estados Unidos.

Yaya Sanogo – Auxerre

Foto: ligue2.fr

Esse muita gente nem lembra…

Sanogo assinou com o Arsenal em 2013, quando marcou um gol em 20 jogos. O francês rodou emprestado por Crystal Palace, Ajax e Charlton e não impressionou em nenhum desses times.

Ele retornou à França em 2017, onde ficou três temporadas no Toulouse, computando 72 jogos e 16 gols. Hoje com 28 anos, o atacante de 1,91m é jogador do Huddersfield Town da segundona inglesa.

Thomas Muller – Bayern de Munique

Foto: esmuellert.de

Quando o jogo saiu, Muller já havia sido artilheiro da Copa do Mundo de 2010 e tudo o que se esperava dele se concretizou, com gols e uma pilha de troféus pelo Bayern de Munique, dentre eles dois da UEFA Champions League.

Na seleção alemã, ele foi campeão do mundo em 2014, no Brasil, e ainda hoje, perto dos seus 32 anos, o atacante é uma peça-chave do Bayern de Munique.

Andre Schurrle – Mainz

Foto: dpa

Schurrle foi campeão com a seleção alemã em 2014, fazendo dois no 7×1 contra o Brasil na semifinal e dando a assistência para o gol do título de Mario Götze contra a Argentina. No nível de clubes nunca teve a mesma consistência do que na seleção.

Depois do Mainz, o ponta atuou por Leverkusen, Chelsea, Wolfsburg, Dortmund, Fulham e Spartak Moscow. Em 2020, aos 29 anos, ele se aposentou dos gramados afirmando estar cansado do ambiente do futebol.

Mario Balotelli – Manchester City

Foto: Laurence Griffiths/Getty Images

Balotelli teve altos e baixos no City, além de questões disciplinares que o prejudicaram no seu tempo no Etihad e, mesmo assim, ele faturou Premier League e FA Cup nesse período.

A partir daí, virou um andarilho da bola, passando por Milan, Liverpool, onde foi desastroso, Nice, onde teve uma boa fase, Olympique de Marseille, Brescia e Monza. Pela seleção italiana, Super Mario foi um dos principais nomes da Azurra no vice da Euro 2012, além de ter disputado a Copa de 2014.

Perto dos seus 31 anos, o atacante está sem clube, no momento.

VOCÊ JÁ VIU NOSSO PODCAST SOBRE FUTEBOL INTERNACIONAL?

Heung-Min Son – Hamburgo

Foto: Reuters

O sul-coreano de promessa virou para muitos o melhor jogador asiático de todos os tempos. Depois de ótimas atuações e gols na Bundesliga por Hamburgo e Leverkusen, o atacante se juntou ao Tottenham em 2015, onde após um período de adaptação, vive o auge da sua carreira criando uma parceria letal com Harry Kane, atualmente, perto dos 29 anos.

Não é preciso nem dizer que ele é o pilar da seleção da Coréia do Sul, onde já computa quase 100 convocações e está próximo de se tornar o maior artilheiro da história do país que ele levou às Copas de 2014 e 2018.

Gostou do material? Compartilhe com seus amigos.

Equipe FCA

Instagram: @FutebolComAmorbr

Twitter: @FutebolComAmor

Facebook: FutebolComAmor

Contato Comercial: contatofcamor@gmail.com

www.futebolcomamor.com.br

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *