Capitais do futebol: Buenos Aires

Capitais do futebol: Buenos Aires – Se tropeçar em Buenos Aires, provavelmente, você vai cair em um estádio. Exageros à parte, é bem por aí que se dividem os clubes de futebol na capital da Argentina.

A cidade concentra o maior número de times de futebol das Américas, sendo alguns amadores e profissionais. Para se ter uma ideia, Buenos Aires possui cerca de 3 milhões de habitantes e 29 clubes, isso daria um time para cada 103 mil habitantes. No mundo, a cidade argentina só fica atrás de Londres, nesse quesito.

Nós vamos listar os clubes mais vencedores e populares para que você tenha uma ideia de como essa cidade respira futebol. Lembrando que, para entrar nessa lista, nós consideramos aqueles que foram fundados e continuam mandando seus jogos na capital.

Capitais do futebol: Buenos Aires

Vélez Sarsfield

Capitais do futebol: Buenos Aires

Fundado em 1910, no bairro de Liniers, o Vélez Sarsfield é um dos maiores da capital federal. El Fortín já conquistou dez campeonatos argentinos e uma Supercopa nacional, além de ter dado voos maiores no âmbito internacional, tendo conquistado a Copa Libertadores de 1994, em cima de um estrelado São Paulo, e um Intercontinental de clubes, fazendo 2×0 em cima de nada menos do que o Milan de Boban, Baresi, Maldini e Donadoni.

Vélez campeão da Libertadores de 1994. Capitais do futebol: Buenos Aires
Vélez campeão da Libertadores de 1994.

Capitais do futebol: Buenos Aires

Boca Juniors

Boca Juniors Capitais do futebol: Buenos Aires

O Boca Juniors é um colosso não apenas da Argentina como do mundo, pois além de ser um dos maiores vencedores do país, também figura entre os clubes com mais troféus internacionais.

Nascido em 1905, no bairro de La Boca, os Xeneizes são hexacampeões da Copa Libertadores da América, a se destacar o domínio no continente na primeira década de 2000, quando conquistaram quatro vezes em um espaço de oito anos.

O jovem Tévez comemora o título da Libertadores de 2003 ganho em cima do Santos no Morumbi. Capitais do futebol: Buenos Aires
O jovem Tévez comemora o título da Libertadores de 2003 conquistado em cima do Santos, no Morumbi.

O Azul y Oro também é tricampeão do Intercontinental de clubes, além de ter conquistado duas Copas Sul-americanas. Nacionalmente, figura entre os maiores, com 34 títulos do Campeonato argentino e três da Copa da Argentina.

Boca campeão do mundo em 2003 após fazer 3x1 no Milan. Capitais do futebol: Buenos Aires
Boca campeão do mundo em 2003 após fazer 3×1 no Milan.

Capitais do futebol: Buenos Aires

Club Atlético Huracán

Club Atlético Huracán Capitais do futebol: Buenos Aires

O Huracán ficou mais conhecido recentemente por ser o clube que revelou Javier Pastore, mas a equipe do bairro de Parque Patrícios é muito mais do que isso, por mais que não seja tão famosa quanto alguns outros clubes da capital.

Revelado pelo Talleres, Pastore chamou atenção dos europeus atuando pelo Huracán. Capitais do futebol: Buenos Aires
Revelado pelo Talleres, Pastore chamou atenção dos europeus atuando pelo Huracán.

A maioria das glórias do Globo foram nos anos 20 do século passado, quando a equipe conquistou o campeonato argentino em 21,22,25 e 28 e depois de um hiato de 45 anos, o penta nacional veio em 1973.

Huracán campeão argentino pela quarta vez em 1928. Capitais do futebol: Buenos Aires
Huracán campeão argentino pela quarta vez em 1928.

E após um novo hiato, agora de 41 anos, os Quemeros levantaram os seus troféus mais recentes, que foram a Copa e a Supercopa da Argentina da temporada 2013/2014.

Huracán campeão da Copa da Argentina da temporada 13/14. Capitais do futebol: Buenos Aires
Huracán campeão da Copa da Argentina da temporada 13/14.

Capitais do futebol: Buenos Aires

Club Atlético San Lorenzo de Almagro

Capitais do futebol: Buenos Aires

O San Lorenzo é outro clube que ganhou mais mídia por causa de um torcedor famoso, no caso, estamos falando do Papa Francisco. Mas, diferente do Huracán, o clube do bairro de Boeda é muito mais vencedor e relevante.

Papa recebendo a camisa do San Lorenzo das mãos de Edgardo Bauza.
Papa recebendo a camisa do San Lorenzo das mãos de Edgardo Bauza.

El Ciclón figura entre os cinco maiores vencedores do Campeonato argentino, com 15 conquistas, além de ter levantado uma Copa e uma Supercopa nacional.

San Lorenzo campeão argentino de 2013.
San Lorenzo campeão argentino de 2013.

Internacionalmente, a instituição também tem uma rica história, tendo sido campeão da Libertadores em 2014, além de ter os títulos da Copa Mercosul de 2001 e da Sul-Americana de 2002.

Walter Kannemann levanta a maior glória da história do San Lorenzo, a Libertadores de 2014
Walter Kannemann levanta a maior glória da história do San Lorenzo, a Libertadores de 2014.

Capitais do futebol: Buenos Aires

River Plate

River Plate

Assim como o Boca, o River Plate é um clube que dispensa apresentações, pois é simplesmente o maior vencedor do país com 36 títulos do campeonato nacional e três da Copa da Argentina.

Enzo Francescoli, um dos melhores da história do clube, com a Copa Libertadores de 1996.
Enzo Francescoli, um dos melhores da história do clube, com a Copa Libertadores de 1996.

A equipe do bairro de Núñez é tetracampeã da Copa Libertadores, além de possuir uma Copa Sul-Americana. Los millonarios também conquistaram o mundo em 1986, quando bateram o Steaua București da Romênia.

River campeão do mundo em 1986.
River campeão do mundo em 1986.

Capitais do futebol: Buenos Aires

Argentinos Juniors

Argentinos Juniors

Oriundo do bairro La Paternal com fundação em 1904, a Asociación Atlética Argentinos Juniors é conhecida mundialmente por ser o clube onde Maradona deu seus primeiros passos no futebol. Não é à toa que seu estádio leva o nome de Diego Armando Maradona.

Estádio Diego Armando Maradona.
Estádio Diego Armando Maradona.

El Tifón de Boyacá viveu dois anos mágicos, entre 84 e 85, quando ganhou dois Campeonatos argentinos e uma Copa Libertadores, a maior glória do clube. Seu último troféu foi em 2010, quando levantou sua terceira Liga nacional.

Argentinos Juniors campeão da Libertadores em 1985.

Esse texto foi produzido em 17/08/2020 e é natural que desatualize um pouco com o tempo.

Gostou do material?  Compartilhe com seus amigos.

Equipe FCA

Instagram: @FutebolComAmorbr

Twitter: @FutebolComAmor

Facebook: FutebolComAmor

www.futebolcomamor.com.br

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *