Passagens pouco lembradas de brasileiros na Europa

Passagens pouco lembradas de brasileiros na Europa – Jogadores brasileiros jogando na Europa temos aos montes e não é de hoje. Afinal, são raríssimos os casos de atletas que nunca tenham saído do Brasil. 

Só que houve algumas passagens que foram discretas e rápidas ou até mesmo pela época, não tiveram o destaque que damos em tempos mais atuais. Então, hoje vamos falar das passagens pouco lembradas de brasileiros na Europa.

Passagens pouco lembradas de brasileiros na Europa

Túlio Maravilha – FC Sion (Suiça) e Újpest FC (Hungria)

Passagens pouco lembradas de brasileiros na Europa - foto de Tulio

Obviamente, o atacante sempre será lembrado com a camisa do Botafogo, pelo qual foi campeão brasileiro e artilheiro da competição, em 95.

Túlio Maravilha passou por uma penca de clubes na sua carreira, só que poucos se lembram que ele jogou na Europa e com certo sucesso, mesmo que não tenha sido em grandes centros.

A primeira passagem veio em 1992, aos 23 anos, após sucesso no Goiás, Túlio foi comprado por um grupo de empresários que o repassou para o Sion da Suíça e jogou por lá por apenas uma temporada, a 92/93. E mesmo em tão pouco tempo o jogador não fez feio, já que terminou entre os 4 maiores artilheiros do campeonato, com 14 gols.

Depois de voltar ao Brasil e viver o seu auge no alvinegro carioca e seleção brasileira, Túlio, já aos 33 anos, teve a sua segunda aventura em terras europeias dez anos depois da primeira, dessa vez o destino era o húngaro Újpest FC. E, apesar de ser uma passagem relâmpago, o artilheiro conseguiu se sagrar campeão da Copa da Hungria de 2002.

Passagens pouco lembradas de brasileiros na Europa

Romário – Valencia

Passagens pouco lembradas de brasileiros na Europa -  foto de Romário

Muito se fala das incríveis passagens do baixinho, primeiramente, pelo PSV, da Holanda e naquele mítico Barcelona comandado por Johan Cruyff.

Muitos gols, títulos e fama. Além disso, muito se fala que ele foi o único jogador da história que por opção própria resolveu deixar de jogar no futebol europeu em seu auge para retornar o Brasil. Ok! Tudo isso é verdade, só que Romário regressou à Europa depois disso. 

Em 96, o atacante volta à Espanha para atuar no Valência, onde jogou pouco, se desentendeu com o então técnico Luis Aragonés, sendo afastado do grupo e ainda teve que encarar uma lesão. Apesar de alguns belos gols, foram apenas 21 jogos com a camisa dos morcegos.

Passagens pouco lembradas de brasileiros na Europa

Paulo Nunes – Benfica

Passagens pouco lembradas de brasileiros na Europa - foto de Paulo Nunes

Cria da Gávea que não foi aproveitado no Flamengo e brilhou sendo campeão de tudo e artilheiro por Grêmio e Palmeiras. É sempre esse o roteiro da carreira de Paulo Nunes.

Nenhuma mentira, fatos são fatos, só que poucos se recordam que o diabo loiro já jogou em um time super tradicional da Europa, o Benfica, que o comprou após o atacante jogar muito com a camisa do Grêmio. Infelizmente para ele, sua passagem em terras lusitanas não foram boas, já que ao todo foram 8 jogos e 2 gols.

Passagens pouco lembradas de brasileiros na Europa

Roberto Carlos – Inter de Milão

Foto de Roberto Carlos

Um dos melhores laterais esquerdos da história do futebol, Roberto Carlos ficou tão identificado com a camisa do Real Madrid,  onde atuou por 11 anos e foi campeão de tudo, que olhar para a foto acima e o ver com a camisa da Inter de Milão causa estranheza.

Depois de comer a bola no Palmeiras o atleta foi vendido em 95 aos Nerazzurri, por 7 milhões de euros, quantia considerável para a época, mas ficou na Itália por apenas uma temporada, basicamente por uma divergência com o treinador Roy Hodgson, que queria que RC atuasse praticamente como um ponta, enquanto o atleta preferia jogar na lateral esquerda.

O brasileiro também atuou no Fenerbahçe, da Turquia, e no Anzhi, da Rússia, mas já em final de carreira e em uma época onde o futebol internacional era mais difundido no Brasil.

Passagens pouco lembradas de brasileiros na Europa

Felipe –  Galatasaray

Foto de Felipe

Felipe ficou marcado pela sua ótima fase no Vasco, onde conquistou Brasileiro, Libertadores e Mercosul. É reconhecidamente um dos melhores laterais esquerdos brasileiros dos anos 90. 

Em 2002, o atleta  foi jogar no gigante turco Galatasaray, já maduro aos 25 anos e com rodagem no futebol, porém devido, basicamente, a atraso de salários, o jogador foi embora do clube após meia temporada. Pouquíssima gente lembra de Felipe jogando na Turquia.

Gostou do material?  Compartilhe com seus amigos.

Equipe FCA

Instagram: @FutebolComAmorbr

Twitter: @FutebolComAmor

Facebook: FutebolComAmor

Canal no Youtube: FutebolcomAmorSite

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *